A proposta de Alfredo Eidelsztein apresentada em Apertura – nossa sociedade psicanalítica – de pensar a origem do sujeito no campo da psicanálise, na lógica do Big Bang da linguagem e do discurso, impactou profundamente por suas derivações teóricas e clínicas. Uma dessas derivações é a problematização dos limites epistemológicos da psicanálise que se sustentam no ensino de Jacques Lacan ao introduzir o tema da origem.

Gabriela Mascheroni e Haydée Montesano.

Tradução: Alba Escalante e Vivian Tonato Padilha.
Revisão: Flávia Dutra e Michele Roman Faria.
Projeto gráfico, diagramação e ilustração: Eva Christie Roman.
Impressão: romus artes gráficas e editora.
Capa: didor desing.
Editoração: Toro Editora.